quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Oxum

ETIMOLOGIA

Não se conhece a origem do nome OXUM, sabe-se que é a divindade do Rio Oxum, que fica nas proximidades de Ijexá e Ibeju, na Nigéria.Segundo a lenda africana foi a segunda mulher de XANGÔ, tendo antes vivido com OGUM; ORUMILÁ e OXÓSSI. É a deusa da fecundidade. Sua mãe a feiticeira IYÁMI ÀJÉ, lhe deu um grande poder relacionado com a fecundidade, conta a lenda abaixo:

Quando os Orixás chegaram à Terra, organizaram reuniões em que as mulheres não tinham participação. OXUM ficou muito aborrecida em não poder participar das reuniões e resolveu vingar-se: tornou todas as mulheres estéreis. Tudo ficou de tal maneira complicado, que tudo que eles propunham em suas atividades não dava certo. Desesperados, foram os deuses se queixar a OLODUMARÉ (Ser Superior), o qual lhes perguntou se OXUM, participava em suas reuniões, o que ela aceitou após muito empenho dos deuses. Com a presença de OXUM, o projeto dos Orixás passou a ter êxito, com sua presença tudo tornou-se fértil.

OXUM, tem o título de IYÁLODE, que em Yorubá quer dizer: a mulher mais importante que todas da cidade.
]É a divindade mais importante das águas doces e os lugares mais profundos do Rio OXUM, onde ele nasce e deságua na lagoa, são os locais de sua residência. De acordo com os locais por onde o rio passa, ela possui nomes diferentes e tem características também diferentes, por exemplo:

YÈYÉ ODÓ - É a que mora na nascente do rioÒSSUN IJÙMÚ - É a rainha das OXUNSÒSSUN AYÁLÁ - É a OXUM avó (Foi mulher de OGUM) é a feiticeiraÓSSUN ÁPARÁ - É a mais jovem; tem gênio guerreiroYÈYÉ OLOKO - É a OXUM que vive na floresta, etc

Junto à cidade de Oxogbô, nas margens do Rio Oxum todos os anos são colocados muitas oferendas para OXUM, e diz a lenda que LARO (Monarca fundador de uma dinastia), após muitas atribulações, fixou-se com seu povo nestas margens. Certo dia uma de suas filhas resolveu banhar-se no rio desaparecendo sobre as águas. Reapareceu no dia seguinte, muito bem trajada e dizendo ter sido acolhida pela divindade do rio. LARO, agradecido passou a dedicar-lhe oferendas. E os peixes, emissários de OXUM, vinham comer os alimentos que LARO jogava no rio. E o maior de todos os peixes que nadava por ali, cuspiu-lhe água que LARO, recolheu em uma cabaça e bebeu, selando assim, um pacto de aliança com o rio e estendendo as mãos o peixe saltou sobre elas, daí ter recebido o título de "ATAOJÁ", que quer dizer:" O que recebe os peixes nas mãos".

Todo ano, o ATAOJÁ, vai depositar solenemente para OXUM, os presentes às margens do rio. Tal cerimônia é precedida de uma procissão até o rio, onde uma de suas filhas carrega na cabeça, os objetos sagrados de culto da OXUM, e recebe o nome de ARUGBÁ ÒSSUN (que traduz-se por: " A que leva a cabeça de OXUM), representando a moça que outrora despareceu no rio.Tem essa incubência até atingir a puberdade, depois outra virá substituí-la. Quando nessa função, ela é uma pessoa muito respeitada e importante.

SINCRETISMO - No Brasil: Bahia - Nossa Senhora das Candeias ; Rio de Janeiro - Nossa Senhora da Conceição ; Pernambuco - Nossa Senhora dos Prazeres ; Em Cuba - Nuestra Señora de La Caridad del Cobre

CONTAS - Amarelo Ouro

DIA DA SEMANA - Sábados

ANIMAL - Cabra

COMIDA - "MULUKUN" - Feijão Fradinho, cebola, sal e camarão ; "ADUN" - Farinha de milho com mel e azeite

DANÇA - Executa uma coreografia como se estivesse banhando no rio, muito vaidosa ,agita os braços e contempla-se no espelho. Há um ritmo especial de toque de atabaques chamado de "IJEXÁ", nome de uma das localidade onde passa o Rio Oxum.

FLORES - Lírios e Flores de tonalidade amarela

BEBIDAS - Água Potável, Mel, Sumos de Frutas, etc

METAL - Cobre e Ouro

ELEMENTO - Água Doce ; Água Potável

SÍMBOLO - ABEBÉ (Leque de Ouro o Cobre)

SAUDAÇÃO - ORE YÈYÉ Ô !

INFLUÊNCIA DO ORIXÁ SOBRE SEUS FILHOS (ARQUETIPO)

POSITIVAS - Quando prevalece a influência do Orixá. São graciosas, elegantes, gostam de roupas vistosas, jóias e perfumes. Afetivas, maternais e caridosas.

NEGATIVAS - Quando prevalece o livre arbítrio. São fúteis, não dão atenção a nada, comodistas e intrigantes.

O Orixá OXUM, é filha e é mãe, e o seu poder vibratório tem a determinação e o movimento das águas doces. É a mãe do Orixá LOGUN EDÉ - O Príncipe dos Orixás - que tem a beleza de sua mãe e o encantamento de seu pai OXÓSSI.

É a mãe querida da Umbanda, cujos filhos em súplica lhe pedem:

"BAIXAI, BAIXAI COMO A ROSA,
MARIA - NOSSA MÃE EXTREMOSA
VENHA VER OS SEUS TRABALHANDO
EM NOME DO REDENTOR
NA SUA LEI DE AMOR"

ORE YÈYÉ Ô!!!

Nenhum comentário: